Casa de Barro no Monte Alegre

E o dia chegou! Despois de 2 anos trabalhando em nosso projeto em arraial, chegou o dia de visitar outros projetos e colaborar neles, e não poderia ter sido um lugar melhor, a chapada diamantina, nem com pessoas melhores, nem com uma energia melhor, Monte Alegre, perfeito nome que Miroca colocou no seu projeto. Foi incrivel ver o que a galera fiz em tão só um ano: uma casa de adobe, 2 de pãu a pique, banheiro seco, encanação de água desde 4 km no morro, uma horta com dezenas de produtos, reabilitação de 4000 pés de café e sua transição a orgânico, uma cozinha com forno e fogões, galinheiro e uma casa, que no momento se esta fazendo o telhado e o chão, as paredes são de hiper adobe de mas de 4 metros e uns 120 m quadrados de superficie, em um ano e SEM ENERGIA, parabéns! É honrando o nome, tudo com alegria

Banco do dragão, com a casa no fundo e o Jobs no telhado.

O time tudo e muito comprometido, mas a energia e vibração de Miroca faz com que tudo fluia em harmonia. Já pasei pelo estres de construir uma casa fora do padrão e as muitas quebradeiras de cabeça que proporciona e não contagiar essa energia a o resto do time não e facil e vi um bom exemplo, que tentarei aprender, em Monte Alegre. Minha contribuição e o chão de barro, onde também rolo um curso para mostrar a os participantes o paso a paso, e por ser um processo demorado no final do mes de agosto estou voltando para ficar um tempo a mais e fazer um chão massa para essa linda família que habita na chapada.

Eu o André e o Joda curtindo com los tijolinhos de cob

Alem disso foi uma experiencia descobrir a quantidade de projetos de permacultura que esta rolando nessa area da chapada, muitos empreendimentos novos e não tão novos estão acontecendo nesse foco de luz entre cachoeiras e cristais, como o de Ari e Anita que depois de fazer o curso de técnicas de costruçao com barro com nós em Casa de Barro continuaram seu caminho a procura do seu propio projeto achando um espetacular lugar a poucos kilometros de Monte Alegre. Também conheci Luciano, James, Cristian, Julian que fazem permacultura e muitos outros que pretendo conhecer nesta segunda visita em breve. Café e cachaça orgânica estão sindo elaborados e comercializados por os nativos de Mundo Novo o vilarejo mais proximo. Em resumo, um vento fresco de mudança sopra na bahia e me sinto muito feliz por formar parte dele, obrigado miroca, obrigado Monte Alegre, obrigado Mundo Novo, obrigado Chapada por me acolher como um a mais da família.

O Buracão… buf

Anúncios

Esperança e a ultima que morre!

Esperança, e necessária na hora de fazer uma bio-contrucão porque se esta fazendo tudo fora dos padrões, os materiais não se acham na loja, suas perguntas não acham resposta nos profissionais da construção e, normalmente, as pessoas vão achar (ate ver o resultado) que não vai dar certo e que você e um pouco louco.

Mesmo que a esperança e muito importante para não recuar, você vai precisar alguma coisinha a mais para finalizar a obra. Como determinação, saber que e isso e só isso o que você quer, e que os problemas não são obstáculos, os problemas são só oportunidades de aprendizado e novas parcerias que você achara procurando soluções, pessoas que ofereceram seu tempo para ajudar você ou ficarão atentas onde tem pneus, garrafas ou qualquer outro material, se implicando no seu projeto. Também e importante saber, conhecer, amar as matérias primas que o local nos oferece e compreender como elas trabalham, quais são seus pros e também seus contras. Criatividade, adaptação, perseverança são qualidades que vai precisar cultivar numa obra de bio-construção. E muito complicado começar uma obra e muito fácil abandona-la, e quando isso ocorre tudo por o que você lutou, toda sua ilusão e todas as expectativas que você levantou se vêem para baixo, deixando uma sensação de vazio, como se uma parte de você ficou lá entre os pneus, garrafas e barro…
A casa de bonecas para as meninas de zacura que casa de barro tinha começado parou. As razoes oficiais: falta de grana, apos 20 dias de trabalho e custo zero em materiais.
Novos projetos estão agendados: uma sala de ioga para iogarraial e um curso
de chão de barro em Ibicoara, Bahia, em parceria com Permacultura Monte
Alegre… ainda que um pedacinho de nos ficou na casa de bonecas a vida
continua porque, a esperança e a ultima que morre!


Projeto-Casa de Bonecas para as Meninas de Zacura

Casa de Barro começo um novo projeto no atelie da escultora Mariza Zacura.

 

Uma loja feita de Cob com fundação  de pneus. O desenho esta sindo elaborado por a própria escultora incluindo mobiliário o que deixa nos com muitas expetativas de sucesso e aprendizado.

 

Todo final semana iremos atualizando os progressos da bio construção assim como nos próximos dias conheceremos o resultado final da maquete, não deixe de conferir!

“Como eu fiz” Chão de Barro

“Como eu fiz” nasce da experiencia própria, não e um guia tecnico nem a única maneira de se fazer mas deu certo para quem os relata.

Envie o seu artigo a casadebarroarraial@hotmail.com Todos os artigos publicados estarão em  casadebarropermacultura@wordpress.com

 

“Como eu fiz” Chão de Barro

 

O chão se compõe de duas camadas de 6cm de barro bem socado e uma camada superficial de 2cm. Depois de seco, 3 camadas de óleo de linhaça e cera.

Na primeira camada o barro deve estar com o mínimo de água possível, para conseguir este objetivo é aconselhável misturá-lo numa betoneira e após, espalhar o barro na superficie escolhida, deixamos secar uns 4 dias e começamos a socar, já que se o barro está muito mole ele não compacta, socar unas 3 vezes ate compactar. Entre cada camada de solo, deve-se arranhar/riscar o chão e molhá-lo para que as camadas se unam e não tenha geito algum de rachar. Fazemos de novo o processo da primeira camada, porém nesta, se tem que começar a nivelar o chão para que a última camada não fique com diferentes espessuras, causando problemas como:si ele fica muito grosso vai secar mais devagar; muita areia para peneirar e excesso de barro utilizado; muito fino racha ou quebra.  Somente a última camada levaria areia peneirada, para um acabamento mais fino.

Para esta última camada usei um barro vermelho diferente ao que foi utilizado no resto da casa e foi só por um aspecto estético já que achava ele mais lindo para o chão que o amarelo. Esta ultima camada não pode ter menos do que 2 cm de espessura ou poderá quebrar com facilidade, não esqueçamos que estamos trabalhando com barro. O nível levemente inclinado para a porta de fora para que ao lavar a água tenha o caminho de saída fácil. Se faz exatamente como se faz um chão comum, tirando linhas mestras, igualando com o sarrafo, desempoladeira e queimando com a colher.

Passando óleo de linhaça

Quando seco damos a primeira camada de óleo de linhaça puro sem diluir, abundantemente,  espalhando-a com um pedaço de tecido. Depois de seco a segunda camada leva 50% óleo de linhaça 50% thinner e a ultima camada 25% óleo 75% thinner. Após seco, enceramos, e finalmente se pode desfrutar de um lindo e aconchegante chão de barro.

Cuidados de um chão de barro:

Este tipo de chão é mais mole do que provavelmente está acostumado e requer gentileza. Cubra os pés de cadeiras e mesas, tire os sapatos de salto, não arrastre os móveis e use o seu bom senso. Uma coisa boa de um chão mole é que é mais gentil com seus pés e suas pernas.

Sala

By: Casa de Barro